Técnicas Básicas de Karatê
Karatê

Técnicas Básicas de Karatê

O caratê consiste em uma série de técnicas para praticar e aprender. Confira alguns dos princípios básicos.

O caratê consiste em uma série de técnicas para praticar e aprender. Confira alguns dos princípios básicos.

O caratê consiste em uma série de técnicas para praticar e aprender. Confira alguns dos princípios básicos.

O caratê é frequentemente descrito como uma forma de arte marcial brutal. No entanto, sua reputação violenta não deve impedi-lo de se envolver nele. O caratê pode ser um esporte de contato, mas requer grande habilidade e agilidade. O caratê de competição é centrado no equilíbrio, na graça e na autodisciplina, ao invés de socos e chutes diretos. Aqui estão alguns movimentos importantes que você deseja conhecer.

Principais técnicas de caratê

O treinamento do caratê exige grande concentração e equilíbrio para progredir além das técnicas básicas do caratê. Embora certos filmes possam glorificar sua natureza combativa, o karatê de competição é menos sobre infligir dor aos oponentes e mais sobre se concentrar em enganá-los por meio de uma combinação de movimentos fluidos.

Aqui estão algumas das técnicas-chave que você pode esperar aprender à medida que progride no treinamento de caratê. Embora alguns movimentos possam parecer um pouco ásperos e prontos, é importante ter em mente que o caratê de competição é praticado em condições seguras e (espero!) Sem dor.

  • Chute frontal (mae-geri)

O 'chute frontal' é uma forma de ataque simples, mas altamente eficaz, geralmente direcionada aos joelhos, virilha ou estômago do oponente. Os chutes frontais direcionados à virilha ou aos joelhos são simplesmente projetados para surpreender o oponente. Aqui, o competidor estende uma perna, garantindo que seu pé faça contato direto com o corpo do oponente. Em contraste, os chutes frontais direcionados ao torso são mais poderosos, com o karateca (participante do caratê) colocando mais peso em seus chutes para acertar golpes mais pesados. Embora o chute frontal possa parecer doloroso, é importante que você tente não machucar muito seu oponente ao tentar um durante uma aula ou competição!

  • Blocos superiores (jodan uke)

O 'bloqueio superior' (ou 'bloqueio ascendente') é um movimento defensivo projetado para evitar socos e chutes na cabeça e na parte superior do corpo. Este bloco de teclas também é útil para preparar o carateca para um contra-ataque rápido. Então, como funciona o bloco superior? É realmente simples - ao se preparar para bloquear um ataque, o competidor posiciona seu braço esquerdo ao lado da cintura, com o braço dobrado de forma que o punho fique voltado para o adversário. Ao mesmo tempo, o braço direito do competidor é levantado para cima, ao lado de sua cabeça. Assim que um ataque é lançado, o karateca rapidamente abaixa o braço direito, cobrindo o rosto e, portanto, evitando o golpe. Ao mesmo tempo, eles trazem o braço esquerdo para a frente, socando o oponente no estômago enquanto são pegos desprevenidos. Resumindo, é o movimento de contra-ataque perfeito!

  • Golpes de joelho (hiza-geri)

Se você está enfrentando um oponente masculino, o que poderia incomodá-lo mais do que uma rápida joelhada na virilha? Dependendo da sua flexibilidade, 'chutes no joelho' podem ser usados ​​para atacar a virilha, o estômago ou mesmo a cabeça de um atacante. Executado à queima-roupa, esse movimento faz com que o carateca flexione a perna e empurre o joelho para cima, na direção da virilha do atacante. Um golpe no joelho pode ser ainda mais destrutivo se o karateca puxar o oponente em sua direção ao mesmo tempo que o joelho faz contato.

  • Golpes de cotovelo (hiji comeu)

A técnica de 'golpe com o cotovelo' no caratê é tão hostil quanto parece. Essencial para estilos de caratê de curta distância, ele faz com que o carateca rapidamente acerte o rosto de seu oponente com o cotovelo. Pode soar mais como uma técnica de luta para brigas bêbadas na noite de sábado, mas o golpe com o cotovelo é na verdade um movimento difícil de dominar. Consistindo em um golpe rápido para cima, é uma ótima técnica para atordoar um atacante, mas é facilmente bloqueada se aplicada muito lentamente. Na competição, é vital manter a força de um golpe de cotovelo com moderação, já que um golpe descuidado pode quebrar a bochecha de um oponente.

  • Golpes de salto de palma (shotei uchi)

O 'golpe com a palma da mão' descreve um golpe súbito e violento que visa a cabeça de um oponente. Esse movimento ofensivo faz com que o carateca lance um soco para cima com o braço esticado, atingindo o rosto do atacante com a base da palma da mão. Embora sejam facilmente bloqueados se desferidos muito lentamente, os golpes com a base da palma da mão podem oferecer um ataque surpresa no arsenal do carateca. Potencialmente desorientando um oponente, o golpe com a palma da mão é um movimento impressionante em todos os sentidos da palavra.

Segurança do caratê

Os princípios por trás desses movimentos básicos do caratê podem se alterar um pouco, dependendo do estilo de ensino do seu instrutor de caratê. No entanto, golpes como chutes frontais, golpes com a palma da mão e bloqueios superiores geralmente devem aderir a técnicas semelhantes. Acima de tudo, é vital manter-se seguro durante o treinamento de caratê. Embora alguns desses movimentos possam parecer alarmantes com sua intenção violenta, é importante lembrar que um conjunto sólido de equipamentos de segurança deve protegê-lo de qualquer coisa que venha em sua direção. No entanto, se você sentir que as coisas estão se tornando muito complicadas ou não se sentir confortável tentando uma determinada técnica, é melhor aumentar a conscientização sobre suas preocupações. Portanto, fique seguro e aproveite os muitos benefícios à saúde e ao condicionamento físico que o treinamento de caratê em breve trará!